A lei

sem-titulo

Só é crime contra lei escrita,

Longe de mim pensar ser crime o que nos sujeitam

Pois não está impresso em lado algum.

O quanto poder há nas palavras,

O peso que as pobres carregam,

Ninguém perguntou o que queríamos.

Ninguém lhes perguntou o que querem.

No fundo somos ignorantes,

Premiamos as vozes sem caras.

Até que são bem deslumbrantes,

Por virem todas mascaradas.

E atrás da lei, está a lei

Que está atrás de outra lei.

Destruindo tudo o que construímos,

Apenas por alguém que vive como um rei,

Sem capacidade de sozinho,

Pensar em mais ninguém.

Beijinho

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s